terça-feira, julho 24, 2007

ABSTINÊNCIA POÉTICA ESTÉTICA




Este ano estou nessa de ATITUDE, deixando para trás muita coisa, e abrançando todos os caminhos possíveis para qualidade de vida, paradoxalmente, o duo gastritre/asthma decidiram caminhar mais vigorosamente comigo, em atitude de desafio à minha ATITUDE. Dizem os mitos que café provoca/intensifica a gastrite, o que torna normal a surpresa e reprovação das pessoas ao me verem ingerir uma chávena atrás de outra. E pensam logo em vício/dependência. ...nunca me senti dependente muito menos viciada, apenas uma "habituada". Para quem não sabe: em um estudo recente observou-se que a cafeína não atua sobre as áreas do cérebro responsáveis pela recompensa, a motivação e a dependência da mesma forma que as anfetaminas e a cocaína. Também não parece haver relação entre os sintomas de abstinência experimentados por alguns consumidores de café, como dor de cabeça e letargia, e as quantidades diárias que eles consomem. (Nehlig, A). Médicos especialistas do aparelho digestivo tbm afirmam que não existe comprovação científica de que café provoque gastrite ou úlcera gástrica, mas é certo que altera a motilidade do trânsito gastrintestinal. Assim como o gindungo, o café é um irritante local que aumenta a secreção ácida. Os efeitos benéficos do café em casos de asma são conhecidos há mais de cem anos- que o digam os escoceses que usam-no no tratamento da asma desde 1859 . Pois bem a razão de minha asbtinência nada tem a ver com gastrite, asma ou qualquer falácia, tem a ver com éstica poética (rsss) meu poeta instrui-me a "...dar á humanidade os sorrios que ela nos pede..." Café altera o esmalte dos dentes, tornando o tom perolado em amarelo, e dentes amarelados impedem um bom e belo sorriso, ou no minímo oferecem um visão pouco estética! Reduzi a dose, e reduzi drásticamente, passei por momentos difíceis, fez-me muita falta aquele último de antes do sono... fase dura da abstinência! Mas agora estou melhor, ainda penso nele com intensidade, mas mais forte do que isso é o compromisso com ATITUDE, ATITUDE, ATITUDE. Não me lembro onde está meu copo térmico, não tenho mais em minha gaveta aquele instantáneo... agora estou em apenas um por semana, em nome dos sorrisos que a humanidade nos pede! Tomei-o hoje: suave, companheiro, preto, amargo mas prazeroso, e no último gole, aquela sensação de: até ao próximo em nome dos sorrisos que a humanidade nos pede!! Muito há ainda para ser estudado e descoerto em realção ao café e bem estar, pena que falar em investigação científica aqui na nossa terrinha é um sonho distante, nossos "especialistas" andam totalmente presos ao capital, ou distantes dele (aos que alimentam a vontade, mas faltam-lhes os meios) ai dão força aos mitos. até

4 comentários:

J.S disse...

Grande menina, abstenha-te de tudo, menos da brincadeira com as palavras e do sorriso a que nos acostumaste.

Decio Bettencourt Mateus disse...

A.Mathaya:Muito agradável receber tua visita e teu comentário. Concerteza o motivo CEFOJOR será muito bom para trocarmos algumas impressões. Lá estarei. E concerteza voltarei a exercer aquela velha pressãozinha habitual: para quando o lançamento do teu livro?

Gostei da Abstinência! Thanks.

Anónimo disse...

Você é vencedora. Força minha mana! SOberano.

L.S. Alves disse...

Coragem. Vou escovar e cuidar melhor dos meus dentes, mas não abro mão do cafézinho. Sem ele não dá pra atravessar a jornada diária de labuta.
Boa sorte com a sua abstinência.