sábado, maio 03, 2008





… ganhou um Organza da Givenchy
que despertou nela outros sentires
trazendo de volta o querer do amor
que se alimenta de cheiro e toque,
mas a vida madura, a maturidade,
obriga-a a aceitar o amor que suporta renúncia
e se alimenta de saudadeMercúrio!

14 comentários:

L.S. Alves disse...

No fim tudo o que resta é a saudade. Entretanto se existe saudade é porque houve vida.
Um abraço moça.

ANNA MATHAYA disse...

Certissimo Luis, houve vida e bem vivida!!

COIMBRA disse...

E a MADURIDADE?

Também servia...

MESUMAJIKUKA disse...

Erros de hoje, se é que os houve, são os sucessos de amanhã. Cada passo é experiência. Fortifica no computo da distância galgada.
Bjinhos

ANNA MATHAYA disse...

Coimbra bem pesnado: MADURIDADE!!!!

Menina do Rio disse...

Porque o amor ainda que não vivido, é sempre sentido...

Um beijo pra tu

Betty Branco Martins disse...

olá___________Anna______:)







.vim conhecer a sua____"casa"_______que me encantou







_________voltarei:)












beijO______C______carinhO

anamarta disse...

Olá Anna
Li o seu poema no blog "A Recalcitrante" e achei-o belissímo! então vim conhecer o seu espaço, do qual gostei muito!
voltarei.
Beijo

ANNA MATHAYA disse...

Menina do rio, de acordo, e este é o lado bom do amor, se vc não vive, sente, o que acaba compensando.

Betty volte sempre e sinta-se em casa, arrumando umas coisas aqui na sala e já te faço uma visita.

Ana Marta Obrigada pela visita, espero-te de volta.

Carminda Pinho disse...

Olá Anna!
Também eu chego aqui através da Recalcitrante.
Gostei muito do poema e da sua simpatia em visitá-la.

Quanto ao post, há na realidade, certos cheiros que nos levam tão longe... e nos fazem até sonhar.:)

Bjs

Betty Branco Martins disse...

querida_______Anna







passei



para





te.deixar





um_____:))









beijO____C_____carinhO
bFsemana

mundo azul disse...

...saudades! Só se sente saudades, do que foi muito bom...Gostei muito do seu poema!!! Gostei do seu espaço...
Beijos e muita luz!!!

Menina do Rio disse...

Vim ver-te nesta saudade e deixar-te um beijo de boa semana

meg disse...

Anna,

Este teu poema é a confirmação de uma verdade que muitos, talvez quase todos ignoram... que os perfumes são sentimentos.
Eles podem prender-nos a memórias tão longínguas, de dezenas de anos... Incrível, por isso são sentimentos.
Que pena a realidade triste dos últimos versos!

Um abraço para ti, Anna!